11 de setembro de 2010

Tratamento reduz até 80% da queda do cabelo durante a quimioterapia



A queda de cabelo (alopecia) em consequência do tratamento contra o cancro  por quimioterapia é um dos efeitos colaterais mais temidos pelos pacientes, principalmente pelas mulheres.

As demais possíveis reações adversas, como náuseas ou mucosite oral, são amplamente estudadas pela comunidade científica e, ao contrário da alopecia, têm os efeitos amenizados.

A queda de cabelos ocorre porque a combinação de medicamentos utilizados na quimioterapia atacam as células doentes e sadias e, ao circular pelo organismo, atingm o bulbo capilar e promovem a queda.

Hipotermia no couro cabeludo

É cedo para afirmar que a alopecia por quimioterapia esteja com os dias contados, mas uma técnica muito utilizada em países europeus começa a ser estudada pelos profissionais do Instituto Paulista de Cancerologia (IPC). Trata-se da terapia por hipotermia no couro cabeludo.

Quando o couro cabeludo é submetido a baixas temperaturas no momento da aplicação da quimioterapia, os medicamentos afetam a região em menor escala por conta da diminuição do fluxo sanguíneo em consequência da vasoconstrição provocada pela baixa temperatura.

"O paciente usa uma touca com um gel específico a uma temperatura de -25ºC. Esta touca é colocada na cabeça do paciente 15 minutos antes do início da aplicação de quimioterápicos e trocada a cada 45 minutos. Estamos em fase de implantação da terapia hipotérmica. Em dois meses, teremos um estudo realizado com cerca de 30 pacientes. Estamos a oferecer qualidade de vida ao paciente oncológico", explica o médico oncologista Dr. Hézio Jadir Fernandes Jr, responsável pelo projeto.

Qualidade de vida do paciente

Artigos científicos publicados na Europa mostram resultados satisfatórios sem causar reações adversas prejudiciais, promovendo um impacto positivo na qualidade de vida do paciente. Um estudo realizado em 98 pacientes (70 mulheres e 28 homens, idade média 51 anos) divididos em 4 grupos (de acordo com os medicamentos utilizados) mostrou um resultado global positivo de 81%.

Segundo Dr. Hézio, a terapia já foi utilizada em 10 pacientes do IPC. "20 dias após a aplicação do primeiro ciclo de quimioterapia, observamos que estes pacientes perderam aproximadamente 20% do cabelo enquanto pacientes que foram submetidos à mesma medicação e não fizeram a terapia hipotérmica tiveram queda de aproximadamente 70%".

Fonte: http://www.diariodasaude.com.br

3 comentários:

  1. Cabelos frágeis
    Não sei se você sabe, mas existem os produtos da linha Ecrinal da França, especializada no tratamento dos cabelos fragilizados e deteriorados através de uma ação direta no bulbo capilar, local de formação dos cabelos. E bastante interessante.

    Consulte os sites ( são sites técnicos e não de venda ) para poder analisar o seu caso adequadamente:
    www.ecrinal.com ( francês e Inglês )
    www.asepta.com ( da França )
    www.asepta.com.br ( no Brasil )
    A Época Cosméticos no Rio, Farmácia Iguatemi em São Paulo e outros têm esses produtos à venda inclusive pela internet. (dermexpress, pharmaweb,... )

    Espero ter contribuído de alguma forma

    ResponderEliminar
  2. Wig can be solutions to hair loss but wouldn't you feel proud if you have your own healthy natural hair? There are lots of treatment available nowadays.

    ResponderEliminar
  3. Obrigada Jacques pelos links, espero que sejam uma mais valia para os nossos leitores :)

    "Queda de cabelo" Obrigada pelo seu comentário, realmente é muito bom ter-se cabelo saudável e natural. Mas enquanto isso não acontece, devido ao tempo que os tratamentos demoram a fazer efeito, estamos cá para ajudar quem nos procura, a ganhar mobilidade e qualidade de vida. Sou completamente apologista que sejam feitos tratamentos, caso contrário não publicaria o post que publiquei :) porque como disse e com muita razão, ter-se cabelo saudável e natural é bem melhor que uma peruca.

    ResponderEliminar